IMG-20190320-WA0012

Em João 3:5, Jesus respondeu: “Em verdade, te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no Reino de Deus”. Ele estava falando do batismo nas águas, uma das decisões mais marcantes na vida de um novo cristão. Para o pastor Luiz Fernando de Souza, responsável pelo Batismo da IAUC e pelas aulas preparatórias, morrer para o mundo e renascer em Cristo é parte fundamental no processo de consolidação na caminhada da fé. “É a decisão de um novo convertido que entendeu a importância de arrepender-se dos seus maus caminhos e tornar-se uma nova criatura. É um compromisso de aliança com Deus”, explica.

Para quem vai se batizar a expectativa é grande. A sede por receber mais do Espírito Santo é intensa até para aqueles que demoraram a se consolidar e entregar sua vida para o Pai. A adolescente de 15 anos, Maria Eduarda Kraemer irá se batizar no dia 19 de maio e entende que estar firme nos caminhos do Senhor é essencial para mudar de vida. “Estou há dois anos na IAUC, mas me afastando e voltando. Do meio do ano de 2018 para cá eu me fortaleci e estou firme desde então. Estou cada dia mais apaixonada por Jesus Cristo e quero me batizar porque eu quero fazer parte do Reino, quero receber o Espírito Santo e que as portas sejam abertas para mim. Quero depender cada vez mais de Jesus. A cada dia que passa eu sinto mais sede, o tempo de esfriar passou”, declara a jovem.

O aprofundamento do relacionamento com Jesus e a mudança de vida são os principais sonhos de quem se batiza nas águas. O marco da mudança e da transformação traz até os membros que estão afastados para perto do Pai. O jovem Matheus Campos, de 17 anos, testemunha que mesmo tendo nascido em lar cristão, a intimidade e as experiências com Deus vieram apartir do compromisso e do batismo. “O batismo foi um renovo, foi largar os velhos hábitos e o velho homem. Após o batismo, várias mudanças começaram a acontecer na minha casa, mudando tudo para melhor”, conta.

A empresária Ana Carolina Moreira, 37, se batizou aos 18 anos e contou que mesmo se desviando durante anos, o batismo sempre simbolizou o renascimento, mas que a salvação vem principalmente fé. “Em um determinado momento olhei para o ‘homem’, para as circunstâncias e me afastei de Deus. Perdi muitas horas, dias e anos longe da casa do Pai. Mas morre o velho e nasce o novo! Nasci de novo para uma nova vida e morri para os velhos hábitos. O batismo não salva, a salvação vem pela fé, através da graça de Deus”, destaca.

O pastor Luiz Fernando ressalta que para se batizar é necessário ter mais de 12 anos e maturidade espiritual ao decidir assumir o compromisso com Deus. O próximo batismo será no dia 19 de maio. Haverá duas aulas para os membros que forem se batizar: uma no dia 11 e outra no dia 18, além da ministração no dia 19 antes do batismo. Para se inscrever, basta procurar o pastor ao final dos cultos principais. Preencha a ficha e se prepare para tomar uma das melhores decisões da sua vida.

Texto: Beatriz Puente